Art

Como cuidar de si mesmo ao trabalhar em casa

Share:

Cabeçalho: Ideal Quarantine by Miss Holly

O maior meme de arte do Twitter francês agora é #coronamaison, or “casacorona.” Iniciado pelo artista best-seller de quadrinhos Pénélope Bagieu, , o desafio é seguir este modelo—

—E desenhe seu quarto dos sonhos para passar a quarentena. Então as ilustrações de hoje serão dessa hashtag, para mostrar seus incríveis trabalhos.

By Marine Franiak. Tweet.

De qualquer forma, este artigo deveria ser a segunda parte de uma série sobre trabalhar em casa, com a primeira parte sendo sobre produtividade. Mas como  Patrick LaMontagne acabou de publicar um artigo sobre esse assunto há alguns dias, e com os bloqueios começando nos Estados Unidos e a ansiedade aumentando em todo o mundo, acho que isso pode ser mais útil agora.

Defina seus próprios horários e fique atento a eles.

Aqueles de nós que naturalmente têm horários estranhos podem achar que trabalhar em casa é uma dádiva de Deus. E quando você só é pago pelo produto acabado, planejar um cronograma acaba sendo muito mais do que definir horários rígidos de trabalho e descanso, porque passa a ser muito mais importante garantir que você tenha tempo suficiente para realizar seu trabalho e suas coisas pessoais, isso sem:

  1. Deixar seu trabalho de lado.
  2. Deixar sua vida pessoal de lado.
  3. Sofrer burnout ou lesão por esforço repetitivo depois de 12 horas seguidas de trabalho na mesa digitalizadora.

Dentro dessas restrições, sinta-se à vontade para tornar o seu horário de trabalho o mais conveniente possível.

Mas tente evitar excessos. Falei várias vezes em artigos passados sobre o risco de lesões por esforço repetitivo devido ao tempo ininterrupto no computador. “Certifique-se de incluir alongamentos/pequenos exercícios e enfatize uma pequena pausa a cada duas horas”, diz a ilustradora Julia Lichty. ““Muitas pessoas que só estavam fazendo isso de forma recreativa ou ocasional se estendem demais e se machucam de várias maneiras.

Fadiga ocular também não é brincadeira. Reduza o brilho da tela para o mínimo necessário para ver bem a qualquer momento e, se você sentir os olhos ardendo, faça uma pausa e evite usar o computador e o smartphone. Até ler um livro será melhor.

By Luppi. Tweet.

“A luz está atrasando o seu relógio biológico.”

Por falar em olhos, eu recomendo  f.lux, um programa de plano de fundo simples e leve que ajusta as configurações de cores de acordo com a hora do dia. Existem muitas alternativas, mas descobri que o f.lux tem tudo e é de graça.

A temperatura da cor e os tempos de mudança são totalmente personalizáveis, e as funções mais importantes podem ser executadas na barra de tarefas: Se você estiver usando uma mesa digitalizadora plana, é melhor desativar o f.lux ao pintar para evitar perder a fidelidade de cores, mas se você estiver usando a Wacom One ou uma Cintiq, você pode desativar permanentemente o programa para esse monitor. Mas recomendo que você use o f.lux para sua tela primária sempre que não estiver criando arte, ou até mesmo se estiver desenhando algo em preto e branco, e ajuste sua temperatura de cor mais quente. É a luz azul que realmente é o problema.

Oito horas de sono por noite; evite o café.

Ou a quantidade de horas que normalmente funciona para você. (Algumas pessoas dizem que só precisam de cinco ou seis horas. Estudos mostram que eles podem estar errados, mas é a vida deles.) Uma das maiores vantagens de trabalhar em casa é que você pode dormir em horários estranhos ou até mesmo manter um cronograma invertido. Muitos artigos aconselham evitar isso, mas ninguém está julgando você, especialmente agora. Apenas certifique-se de que isso corresponda ao número de horas que você costuma dormir e que você não se sinta cansado enquanto trabalha. O burnout pode se tornar um problema se não houver ninguém para dizer quando o seu turno termina.

É tentador fazer uma garrafa de café e ir bebendo constantemente ao longo do dia, mas se você não é o tipo de pessoa que faz isso normalmente, um período de estresse com certeza não é o momento de começar. Mantenha o consumo de café para o que você precisa para ficar acordado e motivado. E agora também não é hora de desenvolver o hábito de consumir bebidas energéticas. Não faça isso.

Prefira bebidas sem cafeína para ter sempre à mão quando precisar, especialmente chás, sucos e água. Você pode não estar tão ativo como normalmente, por isso diminua o consumo de refrigerantes.

 

By Aurélien Jeanney. Tweet.

Saia para se exercitar.

Mas só porque você não pode ir ao bar não significa que você precisa se tornar um hikikomori. Por enquanto, pelo menos, é possível sair se você mantiver o distanciamento social.

Se você não estiver em confinamento (ao contrário dos franceses), não estiver doente, não estiver com a imunidade comprometida nem em contato próximo com aqueles que estão e precisa de exercícios que você não consegue fazer em casa, é bom dar um passeio pelo bairro ou em um parque sem aglomeração. Mantenha a distância recomendada de dois metros das outras pessoas, não entre em lojas, a menos que seja absolutamente necessário, e, eu sei que é difícil, mas tente não lamber as calçadas.

Se for possível, saia para lugares com natureza em vez de sair em áreas urbanas comuns. Se você tiver acesso a áreas verdes ou trilhas, você também pode fazer caminhadas, desde que seja sozinho ou com uma única pessoa confiável.

Or if you can’t, there’s this. By Gaelle Hersent. Tweet.

Também não negligencie sua higiene.

Uma vez que você aprende a entrar no fluxo enquanto trabalha, você pode se esquecer do tempo. Com a noção errada de que você está sendo superprodutivo, pode ser fácil se esquecer de tomar banho até sentir seu cheiro e de escovar os dentes até que os doces pareçam ser feitos de facas.

Trabalhe nas suas próprias coisas também.

Não existe hora melhor do que agora para começar um projeto pessoal. Não só você tem todo o tempo livre do mundo, como seu público potencial também tem mais tempo para encontrar e consumir novas formas de entretenimento, especialmente na internet.

By Xavier ColletteInstagram.

 

Encontre a mesa digitalizadora Wacom perfeita para o seu estilo e espaço agora que está “trabalhando em casa” Compre Agora →

 

Mantenha-se social por meio de bate-papos em grupo.

Parece que eu ligo o Discord em todos os artigos agora, mas conversas em grupo em canais de artistas realmente são a maneira mais divertida que eu encontrei para passar o tempo ao escrever textos longos. Streamings de desenho têm sido muitas vezes ótimos atrativos e em alguns dias eu tenho conseguido mais engajamento real (mesmo que não uma contagem de visualizações maior) pelo Discord Live do que na Twitch.

Gerenciando a ansiedade

Para mais informações sobre o assunto, leia o artigo “Como vencer a ansiedade e começar a desenhar” How to Beat Anxiety and Get Started Drawing.

Como eu abordei extensivamente naquele artigo, a procrastinação é causada principalmente pelo medo, não pela preguiça. Em circunstâncias muito extenuantes, você pode se permitir procrastinar um pouco e, se você achar que está ansioso demais para se concentrar no trabalho, pare e pratique técnicas de relaxamento.

By Chloé Dijon.  Instagram.

Diante da perda de negócios e empregos de nível sênior em que houve o investimento de dezenas de milhares de horas, algumas pessoas estão dizendo que a lição que estão tirando da crise econômica é que trabalho, produtividade e ganho de dinheiro não são o mais importante. Eu não poderia concordar mais. É claro que é essencial ter dinheiro suficiente para pagar as contas, mas permita-se ficar em dia com os eventos atuais e processar o trauma. O tempo gasto acompanhando as notícias não é desperdiçado, pois assim você se mantém a par dos acontecimentos e pode obter conselhos essenciais e até mesmo alguns motivos para ter esperança.

Mas se você se sentir totalmente paralisado pelo medo, aqui estão algumas coisas que você pode lembrar para se acalmar.

Três coisas para ter em mente

Está fora do escopo da Wacom ser uma fonte de notícias ou coluna de opinião, mas para finalizar o artigo:

  1. A fase da histeria é temporária. Prateleiras vazias são uma visão dramática, mas ninguém corre o risco de morrer de fome ou de nunca mais poder… se limpar novamente. Os supermercados continuam abertos e se reabastecendo, alimentos e suprimentos médicos não mostram nenhum sinal de interrupção e a onda inicial de compras desesperadas vai passar
  2. Frequentemente são feitas comparações com a gripe espanhola, mas a diferença entre as duas doenças é de um século. A medicina evoluiu muito desde então.

     

    – Um médico daquele tempo poderia estar bêbado e dar o seguinte diagnóstico: “sim, você tem fantasmas no sangue e deve usar cocaína como tratamento”.  – E os esforços combinados das áreas da ciência, tecnologia, engenharia e matemática estão lidando com isso a uma velocidade incrível. Os institutos chineses de virologia conseguiram isolar e estudar a doença logo que ela eclodiu e espalhou suas descobertas pela internet. Como você já sabe, as vacinas estão em desenvolvimento, mas ainda hoje a Organização Mundial da Saúde iniciou um megateste global dos quatro medicamentos mais promissores contra o vírus. Coreia do Sul e Singapura estão arrasando o vírus, mostrando que pelo menos é possível. As notícias podem estar cheias de pessoas brigando em lojas e estocando produtos, mas, como em qualquer desastre, isso também está despertando o melhor nas pessoas e fortalecendo a coesão social em geral.

  3. O motivo pelo qual isso tem as características visuais de um filme de desastre é que o mundo está tomando medidas preventivas drásticas em vez de esperar que o sistema de saúde entre em colapso e lidar apenas com os efeitos, como aconteceu em pandemias passadas. Muitas teorias conspiratórias nas redes sociais se concentram em como “a gripe comum nunca fechou a Disney”, “a pneumonia nunca cancelou eventos esportivos” e assim por diante, apesar dessas doenças matarem muito mais pessoas. Bem, sim, mas é exatamente por isso que eles estão agindo assim. Tudo isso está acontecendo porque as pessoas se preocupam o suficiente com a vida dos outros a ponto de sacrificar a normalidade.

By Christina Hibbert

Sobre o autor

CS JonesCS Jones é um escritor e ilustrador da Filadélfia, Estados Unidos, que trabalha em casa há três anos. Seu trabalho é melhor visto em thecsjones.com ou @thecsjones no Instagram.